5 formas de resolver conexões hidráulicas malfeitas

por | 27/01/2020

Vazamentos, infiltrações, contaminação e baixo fluxo de água nas torneiras e chuveiros… Esses são apenas alguns dos problemas causados por conexões hidráulicas malfeitas, gerando desperdícios e muitos transtornos.

Diante de tantas falhas, a intervenção de um profissional qualificado é a melhor escolha. No entanto, é preciso saber exatamente o que fazer para evitar que o problema se agrave e garantir que a solução implementada seja eficiente e definitiva.

Pensando nisso, selecionamos alguns problemas recorrentes em sistemas hidráulicos e vamos ajudá-lo a corrigi-los da maneira ideal. Confira!

Os principais problemas encontrados em instalações hidráulicas

Antes de falarmos sobre a resolução dos erros encontrados nas instalações hidráulicas, é importante entender melhor que tipo de situação contribui para que eles surjam. Afinal, conhecer a raiz do problema é o primeiro passo para evitá-lo no futuro. Confira!

Problemas na distribuição de água

É provável que, ao longo de sua atuação na área, você encontre infraestruturas hidráulicas com um problema simples de ser identificado: instalação de sifões que formam um “U” invertido. Infelizmente, isso ainda é comum e pode ser bem prejudicial ao edifício.

O erro contribui para a formação de vácuo e bolhas de ar no encanamento, gerando uma saída de água descontínua nas torneiras e chuveiros. Além do transtorno, isso pode queimar a resistência e até mesmo o aparelho.

Tubulações desprotegidas

Os tubos de PVC são materiais que sofrem com a ação do tempo e da natureza. O material é muito usado em instalações hidráulicas, mas nem sempre recebe a proteção que merece.

Devido a isso, a superfície externa das tubulações começa a dar sinais de ressecamento e de perda de resistência, o que pode causar rachaduras e vazamentos, uma vez que elas continuam sendo exigidas sem passar por manutenções.

Diâmetro das válvulas de descarga inadequado

Outra falha fácil de ser encontrada em prédios residenciais e comerciais está relacionada ao diâmetro da válvula de descarga. Nesse caso, o profissional responsável pelo projeto não leva em consideração as pressões existentes, o que acaba desencadeando problema recorrentes.

Vale destacar que o ideal é que sejam utilizadas válvulas com DN 1 ¼” nos pavimentos inferiores e com maior pressão e com DN de 1 ½” nos pavimentos superiores.

Uso de materiais de baixa qualidade

Mesmo diante da importância e necessidade de se reduzir os custos das construções e reformas, a escolha dos materiais utilizados na instalação hidráulica de um prédio deve ser criteriosa e responsável.

Apesar disso, nem todos os profissionais estão atentos às exigências necessárias para a correta execução do projeto e acabam investindo em materiais de baixa qualidade. Com isso, o que poderia ser uma economia se transforma em problemas como vazamentos e manutenções frequentes.

5 formas de resolver problemas em conexões hidráulicas

Conforme visto, é possível encontrar inúmeros erros em conexões hidráulicas. Hábitos e escolhas que parecem inofensivas podem gerar grandes transtornos e prejuízos e, por isso, é preciso se dedicar de verdade a essa tarefa.

A boa notícia é que, mesmo após o surgimento das primeiras consequências negativas, é possível reverter a situação e garantir que o sistema volte a funcionar de maneira adequada. Confira algumas dicas!

1.      Fique atento aos vazamentos

Os vazamentos estão entre os problemas mais recorrentes em edifícios, mas acabar com eles exige atenção e dedicação. Como você sabe, o encanamento pode sofrer uma grande pressão e isso é suficiente para gerar a corrosão, o afrouxamento e até o seu rompimento.

Nesse caso, a melhor estratégia é fazer uma análise precisa do sistema, ficando atento a sinais que podem indicar a perda de água, como presença de fungos, mofo, escurecimento do cano e poças.

2.      Faça manutenções periódicas

A realização de manutenções periódicas em conexões hidráulicas é essencial para a prevenção de problemas e a identificação precoce de problemas. Isso evita o desperdício e a suspensão no fornecimento de água — situações que prejudicam bastante os usuários.

Sendo assim, a dica é montar um cronograma de inspeção do sistema, dando um foco maior a áreas críticas e que costumam dar mais problemas.

3.      Confie o trabalho a uma empresa qualificada

Contar com o auxílio de empresas sérias e qualificadas pode eliminar muitos transtornos e garantir que as conexões hidráulicas estejam sempre em perfeito estado de funcionamento.

É importante observar que a economia com a contratação de profissionais mais baratos nem sempre é vantajosa. Na maioria dos casos, os reparos realizados são apenas paliativos e não resolvem o problema.

4.      Verifique o medidor de água com frequência

Verificar o medidor de água é uma das maneiras mais simples e eficazes de se identificar vazamentos. Em geral, quando todas as torneiras e chuveiros estão fechados, o fluxo de água deve ser interrompido e o marcador para.

Por isso, faça esse processo, anote os números e volte a conferir algum tempo depois. Caso perceba um aumento no consumo, é importante verificar com atenção os pontos mais críticos e ir em busca da causa do problema. Lembrando que pequenos vazamentos nem sempre são fáceis de serem detectados.

5.      Examine as conexões com atenção

Por fim, para acabar com os problemas existentes nas conexões hidráulicas, é essencial examiná-las de uma forma mais analítica.

Observe o funcionamento dos dois sistemas de encanamento com atenção: o de abastecimento (responsável por levar a água até as torneiras) e o de esgoto (responsável por retirar a água suja).

Ao longo deste post, você conheceu os principais problemas encontrados em conexões hidráulicas e aprendeu a solucioná-los de maneira simples, rápida e segura. Além de seguir as dicas acima, é muito importante garantir que todos os processos e reparos sejam realizados de acordo com as boas práticas da engenharia hidráulica, daí a necessidade de confiar esse serviço a quem tem preparo e experiência.

Vai executar uma obra? Então você precisa conhecer o Ciclo PDCA! Clique aqui e veja como essa metodologia pode garantir bons resultados!


Artigos Relacionados
A história da Eletricidade

Desde a Pré História, o homem tem usado a inteligência para criar mecanismos que reduzam o esforço e aumentem seu conforto. Ao dominar a Técnica
Saiba mais

Tudo o que você precisa saber sobre rede elétrica aérea em média tensão

Falar sobre rede elétrica aérea de média tensão é muito importante. Afinal, esse sistema é fundamental para que o consumidor receba energia em casa e
Saiba mais

Esclarecendo a NR-10: Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade

Do que se trata a NR-10? Tudo o que fazemos em nosso cotidiano depende de uma série de normas e regulamentos. Quando falamos de instalações
Saiba mais

BUSCA

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Encontre-nos

SÃO PAULO
(11) 2626.9741
Av. Rouxinol, 1041, sl. 606, Moema

CAMPINAS
(19) 3255.0537
Rua Castro Mendes, nº 50, Taquaral

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS
(12) 3906.1000
Rua Cel. Eurico C. Souza, 35, Jd. Diamante